Culto de Celebração

O que tens em casa?

A pastora Andréia Cristina nos propôs uma profunda reflexão sobre as lições em torno do milagre da viúva de 2Rs 4.1-7, onde narra a história da mulher que perdeu seu marido, o profeta Obadias, o qual tinha uma enorme dívida quando morreu. Na ausência do provedor, os credores procuraram a viúva para levar seus dois filhos como escravos até que quitassem a dívida do pai.

Ao contrário do que muitos pregam, a dívida daquele homem de Deus foi originada porque ele sustentava com seu modesto salário de mordomo na casa real, além de sua família, vários outros profetas, por causa da perseguição imposta pela rainha contra os profetas do Deus vivo.

Diante do seu grave problema a viúva procurou o profeta Eliseu, que foi o líder espiritual do seu marido na escola de profeta. Para auxiliá-la naquela situação extremada, o homem de Deus orientou-a a usar o pouco que ela tinha em casa: uma botija de azeite para o conhecido milagre da multiplicação do azeite, de modo que ela pagou toda sua dívida e viveu com o que lhe sobrou.

Há momentos em nossa vida que nos encontramos como aquela mulher, sem esperança e considerando que não temos nada significante para a solução de grandes problemas. Porém a pastora nos assegurou que sempre podemos ter algo que Deus pode usar para nos revelar sua glória. Aquela mulher tinha um pouco de azeite, (cerca de 600ml) e multiplicou ao ponto de ir além do saldo sua dívida; já Moisés tinha um cajado e abriu o Mar Vermelho e Davi, por sua vez, uma queixada de um animal para se ver livre de mil homens.

E quanto a nós, o que temos em casa?

Quem sabe um pouco de fé, um bom relacionamento pessoal ou disposição para oração e leitura da Palavra de Deus?

Sem dúvidas, o Senhor se revela com seus milagres sempre que surge grandes desafios.

Interessante o que a ministrante frisou: aquela viúva conseguiu muitas vasilhas emprestadas, porque antes, certamente, era generosa e servia bem suas vizinhas. Outra lição importante foi a simbologia do azeite e dos vasos. Entendemos espiritualmente que nós somos os vasos que Deus quer encher com o Espírito Santo, contudo, às vezes, Ele não encontra espaço para a unção porque, por não vigiarmos, nos enchemos de muitos sentimentos que não lhe agradam. Sendo assim, o que devemos fazer é nos esvaziar, isto é, perdoando e amando os que nos ofenderam e desenvolvendo os valores espirituais para que o Espírito encontre espaço em nós, a fim de nos transformar para o Senhor.

Portanto, a pergunta retórica é recorrente: O que tens em casa? Isso pode ser um pressuposto para grandes feitos, tanto do ponto de vista humano, como do espiritual, uma vez que Deus realiza o impossível quando nós nos empenhamos no que nos é factível.

Helena Lopes 

"

© Copyright 2012/2018 - IDEPS | Todos os Direitos Reservados.